quarta-feira, 29 de maio de 2013

"Barraca armada" de noivo faz padre recusar-se a realizar casamento



O padre Avelino Dalcantara, 78 anos, surpreendeu aproximadamente cem convidados que presenciavam uma cerimônia de casamento na igreja da paróquia da Santíssima Trindade em Plácido de Castro no interior do Acre ao cancelar a cerimônia sob a acusação de o noivo estar visivelmente excitado no altar sagrado.
Carlos Teixeira Coelho, 19 anos, agricultor, confirmou a autoria do delito. Segundo o noivo, ele realmente estava excitado, pois namorou sem fornicar por dois anos e estava contando os segundos para deflorar a vítima. Revoltado chegou a dizer que “se o padre estava olhando para minha neca deve ser porque ele gosta de tomar na caneca”.
Ana Paula Oliveira, 18 anos, diarista e cantora do ministério de louvor da paróquia ficou extremamente constrangida com o fato. A quase noiva disse que vai abandonar o ministério de louvor e passar a cantar músicas seculares. Em lágrimas disse a reportagem que “é muita tristeza. Passo uma vida toda cantando no casamento dos outros e no meu eu sou humilhada por causa de viadice”.
O cônego Avelino se defende dizendo que “era impossível não reparar o volume da excitação daquele jovem. Ele não estava com a cabeça na celebração. Não posso dar a benção a um casal que ao invés de pensar na graça do Senhor fica imaginando a graça que vai fazer depois da celebração”.
O casal busca na justiça uma indenização por danos morais e também a reparação financeira do prejuízo, uma vez que alugaram roupas e gastaram cerca de “trezentos reais só com cerveja e torta de pão na padaria do Alaor”.

Você é cliente de qual Banda Larga ?